Home
  • Home
  • Notícias
  • “Expomusic” encerra suas atividades após 34 anos de existência

“Expomusic” encerra suas atividades após 34 anos de existência

13 março 2019 Notícias


Evento tradicional na agenda da indústria musical brasileira, a 35ª edição da “Expomusic” não vai ser realizada em 2019. Por meio de um comunicado, publicado no site oficial, os organizadores explicaram que a baixa adesão comercial por parte das empresas expositoras inviabilizaram a continuidade da maior feira de música da América Latina.

De acordo com o site “Música e Mercado”, o texto assinado por Synésio Batista da Costa e Abdala Jamil Abdala decreta o fim das atividades da feira. Costa é o presidente da “Abemúsica”. Por sua vez, Abdala é o mandatário da “Francal Feiras”.

Confira o comunicado, na íntegra:

A Abemúsica – Associação Brasileira da Música e Francal Feiras comunicam o cancelamento da Expomusic 2019 – Feira Internacional da Música, Áudio, Iluminação e Acessórios, agendada para o período de 15 a 19 de maio, no Pavilhão de Exposições do Anhembi.

Inúmeros esforços, estudos, contatos comerciais e reuniões com a indústria de instrumentos musicais, distribuidores, importadores e outros players foram promovidos para a realização da Expomusic, no entanto variáveis em seu conjunto não recomendam sua realização.

Com a adesão comercial não suficiente de empresas expositoras do mercado de instrumentos musicais para concretizar sua realização como feira de negócios do varejo e fornecedores, o cancelamento se tornou adequado para evitar novos prejuízos, além dos já sofridos nos últimos 5 anos.

Abemúsica e Francal Feiras agradecem ao mercado de instrumentos musicais pelos 35 anos de parceria.

Deu no Instagram

Via Instagram, a “Expomusic” publicou um texto de cunho mais emocional. Com toda sinceridade do mundo, os organizadores da feira agradeceram ao público e incentivaram a galera a compartilhar experiências construídas ao longo das 34 edições do evento.

Confira trechos da mensagem publicada no IG da “Expomusic”:

“Foi uma história linda, de amor à Música em 34 edições anuais consecutivas, que movimentaram o mercado de instrumentos musicais no Brasil por mais de três décadas atravessando gerações. São TANTAS histórias!

Muito além de uma feira de negócios, a Expomusic sempre foi o ponto de encontro para apaixonados por música. E nós, agradecemos imensamente a todos que fizeram parte desta história.

A quem acompanhou nossa trajetória, desejamos que continue ampliando conhecimentos e que as conexões criadas ao longo desses anos sirvam de inspiração para a construção de novos futuros.

E assim como a gente, você deve ter muitas histórias para contar. Compartilhá-las é a melhor maneira de fazer a MÚSICA viver todos os dias. Conte aqui a sua! Valeu demais. Valeu muito. Valeu por tudo, galera.”

Cifra Club na “Expomusic”

O Cifra Club sempre reverenciou o trabalho realizado pela “Expomusic”. Entre os anos 2010 e 2017, o maior site de cifras e videoaulas de música do Brasil marcou presença em ao menos 7 edições da maior feira de música da América Latina.

Ao longo de todos esse tempo, rolaram coberturas, entrevistas, stands e várias interações com o público e com os expositores. Sem dúvidas, a galera do Cifra Club viveu excelentes momentos na feira.

Abaixo, você confere uma bate-papo super bacana que o Vinícius Diasteve com o grande guitarrista Marcelo Barbosa:

Quem conhece de perto a “Expomusic” é Adriano Ferreira, antigo instrutor do Cifra Club. Atualmente atuando como Gerente de Novos Negócios do site, Adriano usa uma ótica mercadológica para refletir sobre o encerramento da maior feira de música da América Latina.

O encerramento da ‘Expomusic’ demonstra um momento de muita fragilidade do mercado da música. É preciso analisar e entender os motivos de isso ter acontecido, tirar as lições e seguir em frente, disse

Ainda segundo Adriano, a indústria precisa adotar posturas mais flexíveis para evitar futuros abalos. “[a indústria] Precisa se unir, para retomar o crescimento e continuar levando todo o encanto da música para as pessoas. Caso o contrário, outras notícias tristes como essa podem surgir novamente.

Fonte: Terra


Compartilhar