Home
  • Home
  • Notícias
  • Justiça determina que Gino & Geno podem usar nome da dupla após processo de ex-integrante

Justiça determina que Gino & Geno podem usar nome da dupla após processo de ex-integrante

8 fevereiro 2019 Notícias


Uma briga na justiça marca a nova trajetória da dupla Gino e Geno. Em janeiro, Geraldo Alves dos Santos, o Geno, afirmou que deixaria a duplapois queria “curtir a vida”. Na sequência, Gino anunciou um novo parceiro de estrada.

“O Geno optou por parar, descansar, curtir a família, curtir o que já fez. Mas Gino & Geno não pode parar (…). Vamos levar a alegria do Gino & Geno, continuar no mesmo clima, mesma equipe, para o Brasil inteiro”, informou Gino.

Apesar do clima aparente de comum acordo, Geno entrou na justiça para tentar impedir que a nova dupla seguisse na estrada usando o nome que marcou história da música sertaneja ao longo de décadas.

Geraldo Alves queria impedir “o nome Geno na formação da nova dupla, realização de shows, eventos, gravações de mídias, etc”, pedindo uma multa diária de R$ 10 mil em caso de descumprimento, segundo documento do Tribunal de Justiça de Minas Gerais.

Nesta quinta-feira (8), a Justiça determinou que a dupla pode seguir fazendo uso da marca Gino & Geno e deu ganho de causa ao escritório.

“O uso do nome como marca, como no caso ocorrente, que sobre ser protegido constitucionalmente na amplitude da proteção dos direitos da personalidade, foi autorizado pelo remanescente da dupla dissolvida”, escreveu o relator do Tribunal, citando o vídeo em que Geno postou nas redes sociais.

A briga entre eles não deve parar por aí, já que o empresário da dupla, Wagner Tadeu de Paula, entrou com processo por danos morais contra Geno. O valor pedido na ação é de cerca de R$ 9 milhões.


Compartilhar