Um DVD puro sangue. Assim o sertanejo Felipe Araújo resume o novo trabalho Felipe Araújo in Brasília Ao Vivo. Gravado em setembro, às margens do Lago Paranoá, no complexo Na Praia, o material teve a primeira parte divulgada no fim de novembro. O projeto encerra um ano de conquistas do cantor. Atrasadinha, canção dele com o pagodeiro Ferrugem, foi eleita a música do ano no Prêmio Multishow e no Troféu Melhores do Ano do Domingão do Faustão.
“Em Brasília, eu priorizei gravar tudo o que eu curto e tentar imprimir, nas músicas, o Felipe Araújo mesmo, quem eu sou em essência. É um DVD que gravei sozinho, sem nenhuma participação, que acho que ficou muito legal e coincidiu com o momento que estou na carreira, era o que estava precisando”, detalha o cantor.
Com direção de Rafael Vannucci e direção musical de Blenner Maycon, o projeto apresenta, na primeira parte, sete canções, sendo duas regravações e cinco inéditas. “São músicas que quando ouvi pela primeira vez já me identifiquei, vi que tinha a minha cara. Priorizei gravá-las, justamente, por terem tocado a minha alma”, comenta. Entre as composições, boa parte com letras românticas que remetem a situações do cotidiano, Mentira é a grande aposta e o maior xodó do artista. “É a música que mais parece comigo. Gosto de lançar composições românticas, sempre priorizei falar de amor em minhas canções. Ao mesmo tempo, é uma música que tem uma levada animada. Acredito que muita gente vai se identificar com a letra”, conta Felipe.
No repertório, além do lado romântico, o sertanejo trouxe novos sons e, mais uma vez, a fusão de estilos musicais como o pagode — em Fetiche — e a bachata — em Hoje eu beberei. “O sertanejo tem se tornado um estilo musical unânime no Brasil, justamente por misturar os ritmos e pelo fato de nós, artistas, não termos nenhum tipo de preconceito. No meu penúltimo projeto, Por inteiro, tem de tudo um pouco. Tem pagode, tem axé, tem música eletrônica. E notei que o público gostou”, explica o músico. Também nos shows, Felipe Araújo aposta na combinação de arranjos sem deixar de lado a raíz sertaneja. “Você acaba atingindo mais pessoas”, acrescenta.
Para promover o intercâmbio cultural e a construção de um som com mais pluralidade e riqueza musical, a banda que acompanha o artista contou com a presença de músicos estrangeiros. O terceiro DVD da carreira de Felipe sucede os projetos, 1,2,3 e Por inteiro, o primeiro deles gravado em Goiânia, terra natal do cantor, e o outro no Rio Janeiro. “Toda cidade tem sua peculiaridade. Escolhi essas três cidades para gravar os meus três projetos porque são cidades com as quais me identifico bastante, pelas quais tenho um carinho especial. Goiânia é a capital do sertanejo, o pessoal consome bastante sertanejo e o meu primeiro projeto foi bem sertanejo. O do Rio veio um pouco mais eclético, gravei outros estilos musicais, tive parcerias bacanas, como o Ferrugem e o Léo Santana. Agora, em Brasília, optei por gravar tudo o que curto”, avalia.
O convite para Felipe Araújo gravar o material na cidade partiu da R2 Produções, responsável pelo Na Praia. “Aceitamos na hora, porque é um evento conhecido Brasil afora e tem todo o lado sustentável, é considerado um dos mais sustentáveis do mundo. O pessoal também se preocupa demais em ajudar as pessoas com a arrecadação de alimentos. Tem muita coisa especial que fez com que a gente escolhesse o Na Praia”, justifica o cantor. O complexo se destaca em ações como o aproveitamento de água, a neutralização de gás carbônico e a coleta de lixo, entre outras medidas.
O cenário do espaço, com o Lago Paranoá ao fundo, também contribuiu para o aceite do sertanejo. Para Felipe, tudo encaixava com o repertório e com o momento da carreira. “Brasília é uma cidade com a qual me identifico demais porque tenho muitos fãs na cidade, o pessoal sempre me tratou com muito carinho. Todos os shows que fiz na capital e na região, o pessoal compareceu e sempre me tratou com carinho enorme.”
Para 2020, além do lançamento da segunda parte do DVD Felipe Araújo in Brasília Ao Vivo, o sertanejo prepara a turnê do trabalho por todo o Brasil e também parcerias musicais, entre elas com o mineiro Gusttavo Lima.
Outro artista que desembarcou este ano no complexo praiano brasiliense para gravar um novo trabalho é o cantor Jonas Esticado. Jonas in Brasília apresenta 10 músicas inéditas, além de sucessos da carreira como Moça do espelhoSaudade boa, Meu coração pegou ar e o recém-lançado hit Vem me amar. A produção contou com uma megaestrutura, com cenografia especial e elementos do Nordeste. O lançamento, contudo, ainda não tem data definida. Nos cinco anos de Na Praia, Matheus & Kauan e Xand Avião também já gravaram DVDs no espaço e Durval Lelys, ex-Asa de Águia, fez captação de áudio que deu origem a um CD.
© copyRIGHT 2020 - 103 FM ARACAJU. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.