NO AR
103 FM
17h às 18h

Para alcançar esse nível, a Prefeitura de Aracaju, a partir de ações intersetoriais, cumpriu os dez passos estabelecidos pelo UNDRR. A capital aderiu ao projeto em 2018, como destaca o secretário da Defesa Social e Cidadania, major Silvio Prado.

 

No mundo todo, 955 cidades participam da campanha Cidades Resilientes, no entanto, somente 339 delas estão inseridas no nível C.

 

Conforme a campanha da ONU, cidades resilientes são aquelas capazes de “resistir, absorver, adaptar-se e recuperar-se dos efeitos de um perigo de maneira tempestiva e eficiente, através, por exemplo, da preservação e restauração de suas estruturas básicas e funções essenciais”. Assim, ao longo dos últimos quatro anos, a Prefeitura tem atuado para alcançar os 10 critérios propostos pela iniciativa.

 

Entre os critérios exigidos pela campanha está a execução de obras de infraestrutura que, de fato, melhorem as condições da população e eliminem riscos, “como as realizadas na avenida Euclides Figueiredo, e a obra de contenção no Japãozinho, que está sendo feita, entre outras”, aponta.

 

A campanha global demanda, ainda, a segurança estrutural de unidades e órgãos essenciais, como escolas e postos de saúde; ter um quadro administrativo com conhecimento técnico, com geólogos, engenheiros, arquitetos para identificar as áreas de risco e o que pode ser feito para melhorar; apoio junto à comunidade, no caso de Aracaju, através dos Núcleos de Defesa Civil da Comunidade (Nudec); ter o mapeamento das áreas de risco de toda a cidade; uso do Plano de Ocupação do Solo que está em desenvolvimento junto ao Plano Diretor; e recuperação e reconstrução das comunidades após situações como a chuva de 2019, quando, por exemplo, a Prefeitura recapeou cerca de 25 vias do bairro Jabotiana.

 

O secretário acrescenta que a preparação de sistemas de alerta e alarme é outro ponto fundamental e no qual Aracaju é destaque nacional. “Temos um sistema de SMS. Disparamos mensagens para mais de 50 mil números. Somos a primeira capital do Nordeste com mais números cadastrados e somos a quinta do Brasil com mais cadastrados, proporcionalmente, o que mostra que o trabalho de divulgação funciona muito bem. E temos, também, o sistema de alarme com sirenes para que as pessoas saiam de suas casas em situações de risco, como os posicionados no bairro Jabotiana”, completa o gestor.

 

Silvio ressalta ainda que os resultados alcançados são frutos do alto grau de cooperatividade. As ações desenvolvidas são feitas de forma integrada, com a atuação das diversas secretarias e órgãos, motivados por um objetivo em comum: apresentar resultados efetivos que tenham impacto na sociedade.

 

 

FONTE: Agência Aracaju de Notícias

Publicidade

© COPYRIGHT 2022 - 103 FM ARACAJU. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.