NO AR
103 FOLIA
11h às 12h

Imagem ilustrativa | Foto: Foto: Heiko/Pixabay

 

O WhatsApp foi acusado de ativar o microfone de smartphones Android sem a autorização dos usuários, até mesmo quando o aplicativo não era usado. As reclamações começaram no fim de semana, em publicações no Twitter.

 

Tudo começou quando Foad Dabiri, engenheiro da rede social, divulgou uma imagem da linha do tempo de uso do microfone em seu celular, um Pixel 7 Pro, do Google. As ativações do microfone ocorreram durante a madrugada, enquanto ele dormia.

 

Depois do post, mais usuários relataram o mesmo problema e publicaram prints do histórico do celular. Além de modelos da linha Pixel, os registros foram percebidos nos modelos Samsung Galaxy S23 e S22 Ultra, todos com o sistema operacional Android 13.

 

Resposta do WhatsApp sobre o microfone “fantasma”

 

O caso ganhou maior notoriedade na terça-feira 9, quando o CEO do Twitter, Elon Musk, compartilhou o relato de Dabiri. Horas depois, o WhatsApp se pronunciou. A empresa atribuiu o uso indevido do microfone a uma falha no sistema operacional Android, que teria de ser resolvida pelo Google.

 

De acordo com o WhatsApp, o painel de privacidade dos aparelhos que usam Android interpretou erroneamente algumas informações de privacidade. Dessa forma, teria ativado o recurso. Os responsáveis pelo app disseram estar em contato com o engenheiro do Twitter que fez a revelação e afirmaram que os usuários têm total controle sobre o uso do microfone, que só é ativado durante chamadas, gravações de mensagens e outros recursos em que o componente é necessário.

 

Até o momento, nenhuma atualização foi realizada. Os usuários que tiveram problema disseram que conseguiram corrigi-lo depois de reiniciar o celular.

 

 

Via Revista OESTE

Publicidade

© COPYRIGHT 2024 - 103 FM ARACAJU. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.